sábado, 17 de outubro de 2009

Daqui 30 anos vou dizer


que quando éramos jovens o céu bastava. Ele nos bastava porque tudo era simples e as noites eram longas contagens de estrelas cadentes.

- E agora? Nada basta?
Agora todos se escondem com vista para diferentes horizontes e mesmo assim habitam as mesmas lembraças e o mesmo velho céu com as mesmas estrelas cadentes esperando serem contadas pela saudade.
Olho o passado guardado nas fotografias e penso nas mudanças e distâncias. Precisamos mesmo de 30 anos?
Foram-se dois ou três e me deu essa saudade, mas ando sozinha demais pra contar pontos no céu.

Um comentário:

Rolando disse...

oi moça. tudo blz? estive por aqui.legal. apareça por la. abraços.